domingo, 30 de abril de 2017

PORQUE É IMPORTANTE EXERCITAR O ASSOALHO PÉLVICO?

Exercícios simples e fáceis de executar que podem trazer benefícios na prevenção e tratamento da incontinência urinária entre outras disfunções.



Quando falamos em fortalecimento muscular, pensamos logo em músculos como glúteo, bíceps, tríceps, abdome... mas você já pensou naqueles músculos que não estão tão visíveis assim e da importância de serem trabalhados também?
Pois então, os músculos do assoalho pélvico são músculos que necessitam de constante estimulo, visto que perdemos a tonicidade de nossos músculos todos os dias com o avançar da idade, mesmo que isso não seja muito aparente, está acontecendo no nosso corpo!
O assoalho pélvico é um conjunto de músculos responsáveis pela sustentação dos nossos órgãos da cavidade abdominal e pélvica e é responsável pela estabilidade da nossa coluna vertebral, sendo uma verdadeira "base" de apoio para essas estruturas.
Além do trabalho de estrutura e sustentação, os músculos e ligamentos que compõe o assoalho pélvico apresentam um papel dinâmico de contração e relaxamento sincronizados com atividades cotidianas como esforços físicos, tosse, espirros, auxiliando na continência urinária, além de atuar durante a atividade sexual e o trabalho de parto das mulheres.
E assim como em outros músculos do corpo, a musculatura do assoalho pélvico, sofre com o envelhecimento e traumas como gestação, parto, cirurgias, hormônios, como estrogênio liberado na menopausa, que contribuem para a perda de fibras musculares que leva à perda de tônus, capacidade de contração e o enfraquecimento da região. Tosse crônica, obesidade e exercícios de alto impacto, também aumentam a pressão do abdome sobre a pelve e sobre o assoalho pélvico podendo contribuir para sua disfunção. 
A incontinência urinaria é a consequência mais frequente relacionada ao enfraquecimento do assoalho pélvico e também a mais limitante nas atividades sociais. A incontinência urinária por esforço é a mais comum e resulta na perda de urina ao tossir, espirrar, carregar peso, ou como resultado de algum esforço físico que resulta em maior pressão do abdômen sobre a pelve.
O enfraquecimento do assoalho pélvico também pode estar relacionado à incontinência fecal (perda involuntária de fezes), prolapsos genitais (abaulamento do períneo popularmente conhecido como bexiga caída), sensação de esvaziamento incompleto da bexiga após fazer xixi e a manifestações de insatisfação sexual. 
As mulheres são mais atingidas nas disfunções do assoalho pélvico pois tem uma predisposição maior de enfraquecimento, tanto pela anatomia quanto pelas questões hormonais relacionadas à menopausa e o parto.
Exercícios específicos para a musculatura perineal ajudam a fortalecer o assoalho pélvico e trazem benefícios durante a gestação, parto e pós parto, otimizam a recuperação da gestante, previnem a incontinência urinaria e disfunções sexuais.
Quando aprendemos a controlar e fortalecer essa musculatura, tornamos ela mais forte e menos susceptível à esses efeitos adversos. A execução de exercícios de modo errado pode ocasionar danos à musculatura, por isso procure orientação de profissionais especializados em treinamento do assoalho pélvico.
Através de exercícios regulares, realizados com frequência e intensidade personalizadas para cada individuo, é possível recuperar e manter a saúde do assoalho pélvico com grandes benefícios para a saúde do corpo e impactos positivos na qualidade de vida.
Além dos exercícios, outros recursos podem ser empregados no fortalecimento da região como: eletroestimulação, biofeedback, uso de cones vaginais, pompoarismo e estimulação do nervo Tibial posterior, esse ultimo é muito aceito pelo público, por não ser invasivo. Mas deve ser aplicado por um profissional habilitado afim de evitar danos e estímulos errados.

Procure seu médico e fisioterapeuta antes de iniciar um tratamento.

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

domingo, 8 de janeiro de 2017

PILATES PARA ESCOLIOSE VERTEBRAL

O que é escoliose?

Tratamento da coluna vertebralA coluna vertebral exibe curvas naturais lateralmente, sendo elas, a cifose e a lordose. Mas quando vista de frente (no plano frontal) essas curvas não devem ser observadas. A coluna no plano frontal deve ter um padrão linear e todas as vértebras devem estar alinhadas umas com as outras para que a coluna esteja saudável.
Quando acontecem desvios desse eixo com inclinação, rotação ou extensão das vértebras, apresenta-se a escoliose.
A origem da escoliose tem diversos aspectos, podendo ser idiopáticas ou posturais.
A escoliose idiopática é a mais habitual, cerca de 80% dos casos, onde não pode se identificar a causa do desenvolvimento da escoliose. Por ser o tipo mais frequente, a escoliose idiopática foi dividida em 4 grupos:
  • Infantil: Do Nascimento até os 3 anos de idade.
  • Juvenil: Dos 3 anos até os 9 anos de idade.
  • Adolescente: dos 11 anos até os 17 anos de idade.
  • Adulto: Após os 18 anos de idade.
Algumas populações estão mais sujeitas ao desenvolvimento da escoliose, como por exemplo durante a puberdade, onde a taxa de crescimento é mais rápida, aumentando o risco de progressão da curva e jovens e adultos que permanecem por longos períodos numa mesma posição.
Os sinais físicos que evidenciam a escoliose podem ser observados quando a cintura parece desigual, os ombros encontram-se assimétricos, uma perna parece ser menor que a outra ou o corpo se inclina para um lado.

Como Tratar?

O tamanho e a localização, idade do paciente e o grau de evolução são muito relevantes na hora de escolher o tratamento. Os tratamentos mais comuns são a fisioterapia, o RPG e, mais recentemente, o Método Pilates
O Pilates é um método que oferece diversos benefícios aos pacientes com escoliose, através de um programa de exercícios bem direcionados e tem sido de grande relevância no tratamento de  disfunções da coluna vertebral.
O Método Pilates oferece alongamento e fortalecimento muscular, equilíbrio e consciência corporal, o que auxilia no alinhamento do corpo, melhora a flexibilidade, reduz as tensões e compressões discais, melhorando o alinhamento da coluna e prevenindo o agravamento do problema.
É muito importante que a prática do Método Pilates seja acompanhado por um profissional para que não haja sobrecarga de estruturas e a execução dos exercícios seja correta e eficaz.

Procure um profissional para fazer sua avaliação antes de iniciar seu tratamento.



Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta


quarta-feira, 16 de novembro de 2016

PILATES COMPLETA O TREINAMENTO DOS ATLETAS

Treinamento funcional com PilatesPra quem acha que o método é apenas alongamento para velhinhos, gestantes e lesionados... tenho uma notícia:
O Método Pilates está presente nos treinamentos de atletas de alto rendimento, como os atletas do Clube Atlético Mineiro, que fazem bonito nos treinos.
Comprovadamente eficaz no condicionamento e na melhora da performance dos atletas, o método visa reestruturar o corpo e melhorar a consciência dos movimentos.
A prevenção de lesões é um dos benefícios mais importantes nesse grupo de atletas, já que lesões são frequentes em atletas de alto rendimento. No Pilates, os atletas encontram um desgaste muscular menor, o que aumenta a potência e a resistência, reduzindo assim, movimentos compensatórios responsáveis pelas lesões.
Ainda o método oferece o benefícios da eficiência na recuperação de traumas, evita o aparecimento de dores lombares crônicas já que melhora a mecânica dos músculos abdominais, lombares e pélvicos e também previne lesões comuns nas regiões distais dos membros inferiores como lesões de ligamentos e estiramentos musculares nos tornozelos e joelhos, muito comum em esportistas.
Todas as modalidades esportivas (balé, basquete, surfe, futebol, natação, ciclismo, vôlei e muitas outras) podem se beneficiar com o método, já que esse pode ser direcionado para modalidades específicas, possibilitando também um treinamento mais funcional.
Além dos benefícios já citados, através do treinamento com o método Pilates, o praticante desenvolve movimentos mais eficientes e seguros para sua pratica esportiva e também para o dia a dia, corrige desequilíbrios musculares, aumenta sua capacidade respiratória, fortalece os músculos do centro do corpo que sustentam princialmente a coluna vertebral, muito solicitados em todos os nossos movimentos, principalmente durante as praticas esportivas, melhoram a postura, a coordenação, o equilíbrio, a flexibilidade e a força muscular do corpo todo.
A prática também oferece benefícios que vão além da parte física, ela também melhora o foco e a capacidade de concentração e autocontrole, além de ajudar a reduzir o estresse. Um bom treino esportivo é aquele que une força, controle, consciência e prevenção! Sempre com a supervisão de um profissional qualificado.

Experimente!

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

CARETAS QUE VALEM MUITO

Exercicios Faciais
O rosto é a região que apresenta os sinais do tempo mais rapidamente e é imprescindível manter a constância nos cuidados que esta parte do corpo necessita. O mais importante é manter bons hábitos como uma dieta saudável, na qual não faltem as frutas, verduras e água abundante, praticar exercícios físicos para o corpo e assim aumentar a oxigenação das células, dormir bem, evitar o consumo de produtos tóxicos e evitar o estresse. 
Assim como o corpo, o rosto também precisa se exercitar para manter-se tonificado e saudável. Sendo assim é muito importante aprender e praticar diariamente exercícios que podem ajudar a retardar os sinais de envelhecimento, principalmente as rugas, em diferentes partes do rosto e relaxar também os músculos da face e mandíbula que podem causar dor e disfunção articular devido à tensão.

Pratique quando quiser e se sentir a vontade. Confira!

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

domingo, 13 de novembro de 2016

BENEFÍCIOS DA MASSAGEM

massagem para homensNão importa a natureza, a massagem só traz benefícios ao corpo, através do toque e do relaxamento.

Rosto e cabeça: A massagem nessas regiões alivia a tensão e as linhas de preocupação da face.

Pescoço e ombro: Comumente acumularmos o estresse e a tensão no nosso dia  a dia no pescoço e nos ombros. Seja após muitas horas sentados, à frente de computadores, fazendo esforço ou até mesmo durante o uso do celular, que é cada vez mais frequente e excessivo. Massagens nessas regiões ajudam a aliviar as dores e também previnem as posturas antálgicas que desenvolvemos para compensar dor ou cansaço na região.

Coluna: Uma das regiões mais importante do nosso sistema nervoso merece essa atenção, a massagem na coluna vertebral ajuda a aliviar as tensões dos músculos superficiais e profundos, ajuda no alinhamento das vertebral, alonga fáscias, aliviando e prevenindo dores.

Estresse, envelhecimento, gripes e resfriados: O estresse pode desencadear doenças. Os sintomas mais comuns incluem dor de cabeça, insonia ou sono excessivo, dificuldade de concentração, temperamento explosivo, desordens digestivas, insatisfação no trabalho, baixa autoestima, depressão e ansiedade. A massagem tem o revitalizar, o que fortalece o sistema imunológico, prevenindo assim gripes e resfriados, alivia os sintomas do estresse e também previne o envelhecimento.

Gostou? Então procure um profissional qualificado e aproveite esses e muitos outros benefícios que uma boa massagem pode lhe proporcionar.

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

domingo, 25 de setembro de 2016

PILATES PARA PACIENTES COM BURSITE NO QUADRIL

Pilates na Reabilitação da Bursite
A Bursite Trocantérica ou Bursite de Quadril é uma patologia que atinge diversos públicos. De sedentários à atletas, de jovens à idosos.
Mas o que é Bursite? Ela pode interferir nas suas aulas de Pilates?

Bom, vamos falar sobre a Bursite e como não deixar que ela atrapalhe as suas aulas de Pilates.

E o que é Bursite?
A Bursite ocorre na Bursa, uma estrutura que tem no seu interior um líquido chamado líquido sinovial. Esse líquido tem a função de proteger a articulação e melhorar a biomecânica dos movimentos,
Quando ocorre um estresse nesta estrutura, que pode ser causado por esforços repetitivos, traumas, infecções, artrites, entre outras causas, desenvolve-se um processo inflamatório da Bursa e um aumento desse líquido que chamamos de Bursite. A bursite é diagnosticada pelo exame físico, clínico, testes ortopédicos e exames de imagem.

Os principais sintomas da bursite são:
  • Dor localizada
  • Rigidez nas articulações que causa dificuldades na mobilidade do quadril
  • Dificuldade de apoiar e/ou tocar a região.
  • Edema (inchaço causado pelo aumento dos líquidos na bursa e tecidos adjacentes).

Estou com uma Bursite Trocantérica, devo parar de fazer Pilates?
Essa é uma pegunta muito comum pois a maioria das pessoas acham que durante uma lesão não se deve mexer na articulação. Mas não é bem assim... Durante a fase aguda da lesão é sim importante seguir o tratamento médico, medicamentoso e em casos de dor aguda, respeitar o repouso necessário para que essa articulação se recupere e após o período de repouso, os exercícios são muito importantes para evitar que esse processo inflamatório torne-se crônico e ainda mais difícil de tratar.
O Pilates é um método que alia alongamento e fortalecimento das estruturas, sendo assim, um grande aliado na reabilitação de patologias como a Bursite Trocantérica. Como pode ser adaptado a diversas condições físicas, o Pilates auxilia na mobilização e estabilização das articulações sem causar impactos e estresse articular.
A prática de Pilates é permitida e até mesmo incentivada por fisioterapeutas, médicos e outros profissionais da área da saúde durante os processos de reabilitação. O mais importante é que respeite os limites do seu corpo e procure profissionais habilitados para desenvolver um plano de aula adequado para a sua necessidade.
Para quem já pratica o Método Pilates a dica é cuidar da postura e da concentração durante os exercícios. A percepção correta do corpo é muito importante para que você possa fazer os movimentos de forma correta, sem compensações e aproveitar ao máximo os benefícios. Durante as aulas concentre-se e procure sentir seu corpo durante todos os movimentos.

Evite a imobilidade
Uma lesão não significa que você não pode mais fazer exercícios. Significa apenas que eles terão que ser adaptado para a condição atual do seu corpo. A falta de mobilidade dificulta ainda mais o processo de reabilitação e pode causar ainda mais problemas musculoesqueléticos decorrentes da falta de movimento.
Os exercícios ajudam a manter a articulação saudável, estabilizando as estruturas, corrigindo a postura, evitando compensações e permitindo a boa biomecânica do corpo, que é a melhor maneira de evitar lesões.

E não esqueça: É muito importante não realizar exercícios sem acompanhamento de um profissional habilitado. Procure seu fisioterapeuta.

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta


quinta-feira, 7 de julho de 2016

CISTO DE BAKER PODE SER A CAUSA DE DOR NA PARTE POSTERIOR DO JOELHO

JoelhoO cisto de Baker é um cisto cheio de líquido que provoca uma saliência e uma sensação de desconforto atrás do joelho. A dor pode piorar durante a flexo extensão o joelho ou em momentos de maior atividade física no trabalho, andar distâncias maiores ou subir escadas.
O cisto de Baker, também chamado de cisto poplíteo, é geralmente o resultado de uma patologia intrarticular ao joelho, como artrite, artrose, lesão na cartilagem, lesões meniscais ou ligamentares. Essas doenças podem levar o joelho a uma maior produção de líquido sinovial (líquido no joelho, Sinovite ), essa sinovite leva a formação do cisto de Baker.
O cisto de Baker pode causar inchaço na região posterior do joelho e  provocar desconforto ou dor na região, algumas vezes a dor tem origem no cisto porém pode estar relacionada ao problema primário que levou ao surgimento do Cisto de Baker.
Em alguns casos, o cisto de Baker não causa dor, e o paciente pode nem notar. Mesmo não tendo sintomas objetivos você pode observar:
  • Inchaço atrás do joelho, e às vezes na perna
  • A dor do joelho
  • Rigidez
  • Na palpação da região posterior do joelho sentir uma estrutura semelhante a um balão cheio de água

Como surge o cisto de Baker?

O líquido sinovial circula, entra e sai das bolsas de tecido (bursas) em todo o seu joelho. Existe um sistema de válvula entre o joelho e a bursa na parte posterior do joelho (Bursa poplítea). Este válvula regula a quantidade de líquido sinovial entrando e saindo da bursa. Mas às vezes o joelho produz muito líquido sinovial (sinovite), resultando em acúmulo de líquido na bursa e esse acúmulo é chamado de cisto de Baker, que pode ser causado por:
  • A inflamação da articulação do joelho, tal como ocorre com vários tipos de artrite e na artrose
  • Nas lesões do joelho, como uma lesão cartilaginosa, meniscal ou ligamentar.
Os exames mais usados no diagnóstico são o ultrassom e a ressonância nuclear magnética, essa última muitas vezes também mostra a causa primária da sinovite que levou ao surgimento do cisto de Baker.
  • Os sintomas do Cisto de Baker são:
  • Dor no joelho (principalmente na face posterior do joelho);
  • Edema (inchaço) na atrás do joelho, na panturrilha;
  • Vermelhidão no local;
  • Sensação de água correndo na panturrilha.
O tratamento em geral é endereçado a causa primária que leva a sinovite. A avaliação fisioterapêutica é essencial para determinar o tipo de tratamento adotado. Entre os tratamentos mais comuns são:
  • Pilates - O método reforça a musculatura e alonga, estabilizando a estrutura e tratando a causa do problema e não apenas os sintomas e gerando resultados mais rápidos e duradouros.
  • Fisioterapia - Nos casos agudos, onde a dor é muito aguda, a fisioterapia ajuda na redução do edema, aliviando a dor e posteriormente reforçando a musculatura com benefícios semelhantes aos do Método Pilates.
  • Kinesio Taping - Utilizado para drenar os linfonodos da cavidade poplítea ajuda a drenar os edemas, apresenta bons resultados no alívio da dor mas deve ser complementado pela fisioterapia, Pilates ou exercícios de alongamento e fortalecimento muscular. 
  • Terapia Manual (massagem, drenagem linfática) - Parte integrante da fisioterapia, a terapia manual ajuda a drenar os edemas e aliviar a dor, porém apenas alivia os sintomas sem resolver o problema.
  • Acupuntura - Alivia a dor e ajuda na eliminação dos edemas, mas precisa ser complementada pela fisioterapia e exercícios de fortalecimento e alongamento para evitar recidiva.
  • Medicamentos - A terapia medicamentosa pode aliviar os sintomas mas se o problema estiver sendo causado por instabilidade do joelho, o problema pode voltar após o final da terapia.
  • Cirurgia/artroscopia - Raramente recorre-se a cirurgia nos casos de Cisto de Baker. A consulta com o ortopedista é essencial para determinar a necessidade de cirurgia/artroscopia.


Procure seu médico e fisioterapeuta antes de iniciar qualquer tratamento. 

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

domingo, 29 de maio de 2016

DICA FITNESS: PILATES PARA UMA VIDA EQUILIBRADA E O CORPO EM DIA!

Pilates para Homens e Mulheres
Precisando de um empurrãozinho para correr atrás do prejuízo, perder uns quilinhos e manter a saúde em dia?! Para muitas mulheres a ida diária à academia é um martírio, mas a saúde precisa ser levada em conta na hora de buscar ânimo para fazer nem que seja uma atividade física leve. Para quem não curte "pegar pesado" no treino, mas ainda assim quer ter uma postura impecável, músculos fortalecidos e a saúde em dia, Pilates é uma ótima opção! Uma mistura de exercícios que simulam yoga, dança, alongamentos, arte circense, treinamento funcional e musculação.
A metodologia é baseada no controle da respiração e alinhamento da coluna através do fortalecimento de músculos profundos do tronco e abdome. Ótima opção para quem já está no peso ideal ou quer perder alguns quilinhos, e busca principalmente tonificar os músculos, já que ele define abdome, glúteos, braços e pernas, além do mais proporciona coluna no lugar, lombar sem dores, disciplina, concentração e domínio dos movimentos.
O corpo fica literalmente firme e forte com Pilates! Pode ser praticado em qualquer idade e até mesmo por gestantes, auxiliando na correção da postura, aumentando a elasticidade do corpo e aliviando o estresse. Está entre as atividades favoritas da turma da "melhor idade" e das dançarinas, principalmente as de ballet, que necessitam de movimentos precisos, força muscular e alongamento em dia!
Normalmente, quando as pessoas estão empolgadas para iniciar novos hábitos em prol de um corpo em forma, podem não estar preparadas fisicamente para realizar uma atividade. O despreparo e falta de condicionamento físico as leva rapidamente à exaustão, acarretando desmotivação ou sensação de incapacidade. Com o Pilates não existe este risco, já que os movimentos são realizados de forma fluente, com muita calma e poucas repetições. A eficiência do Pilates está na qualidade e não na quantidade, desta forma o praticante não se cansa facilmente e consegue grandes resultados. 
Aqui vale frisar que o principal é buscar um bom profissional, uma vez que é uma atividade que tem como foco a coluna vertebral, e se mal acompanhado, pode provocar sérias lesões. 

Agora não tem mais desculpas! É só levantar da cadeira e correr atrás da qualidade de vida hoje mesmo!!

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

BENEFÍCIOS DO PILATES PARA OS HOMENS

Benefícios do Pilates para homensInicialmente, a grande maioria do público praticante de Pilates era feminino. Mas essa realidade vem mudando. Os benefícios do Pilates são facilmente listados quando o assunto é mudança na estética corporal, assunto que interessa e muito o público feminino.
Mas onde o homem entra nesses benefícios? Se o Pilates for visto apenas como uma modalidade para fins estéticos, sempre será reconhecido como uma modalidade prioritariamente feminina, mas temos que deixar claro que os benefícios vão muito além da melhora e desenvolvimento estético do nosso corpo. Os pontos a serem destacados são inúmeros, mas como essa matéria é voltada para a importância do Pilates na vida do homem, vamos listar e entender como atuamos no bem estar e saúde do público masculino.

Benefícios do Pilates para o homem:

  • Uma das principais deficiências masculinas quando o assunto é exercício físico é a pouca ou nenhuma flexibilidade de seus músculos. Isso fica fácil de notar quando vemos os famosos “atletas de final de semana” jogando futebol e resultando em um dolorido estiramento muscular por pura falta de flexibilidade e fortalecimento muscular. O Pilates atua no ganho e melhora dessa elasticidade, uma vez que promove o alongamento global da musculatura visando sua manutenção e ganho de amplitude e qualidade de movimento;
  • Um dos benefícios que mais chamam a atenção dos homens no geral é a possibilidade de trabalhar músculos quase nunca trabalhados em musculação, ou outras modalidades esportivas, como a musculatura do core (que se localiza logo abaixo da caixa torácica), que é o centro de força do nosso corpo e responsável pela manutenção da nossa postura, no que resulta em uma ótima preservação e alinhamento da coluna;
  • É uma modalidade completa que trabalha todos os músculos do corpo, prevenindo lesões, complementando e qualificando o rendimento em outros tipos de esportes quando associado como preparação para outras modalidades esportivas;
  • Redução do risco de câncer de próstata que ocorre também com o envelhecimento por conta da deterioração da musculatura de assoalho pélvico. O Pilates atua no fortalecimento dessa região, retardando assim, essa deterioração natural do corpo e também trazendo uma melhora do seu desempenho sexual pelos mesmos motivos;
  • Redução do estresse, com o trabalho da respiração e o movimento lento;
  • E por fim, a melhora e ganho da resistência física, que é muito importante no dia a dia de todo homem, não só para a realização dos afazeres diários, mas também para a qualidade de saúde, melhora de dores crônicas e prevenção das mesmas.

Com todos esses benefícios não há por que você,  homem,  não procurar essa atividade que vem crescendo e mudando a vida de tantas pessoas de ambos os sexos, trazendo melhora na disposição e qualidade de vida.

E aí? Tá esperando o que? Vem pro Pilates você também!

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta

PILATES... MUITO ALÉM DO FITNESS

Muito Além do Fitness
O Método mais falado nos últimos anos, que vem ganhando cada vez mais adeptos, mostra que muito mais que um exercício, o Pilates é o melhor aliado na conquista de resultados.

Combate o estresse
A série, criada pelo alemão Joseph Pilates, contempla uma série de exercícios que obedece a um ritmo respiratório completo o acionamento do centro de força (músculos abdominais), a precisão, o controle, a fluidez e a concentração. 
Por isso, ao longo das aulas, os praticantes adquirem um poder maior de controle sobre o corpo, o que possibilita lidar melhor com situações de estresse, ansiedade e nervosismo.

Melhora a respiração
O indivíduo que tem estresse ou ansiedade constante interrompe a respiração normal, gerando um bloqueio no músculo do diafragma, O Pilates trabalha a musculatura respiratória, capacitando o praticante a respirar corretamente novamente.

Ameniza dores
O Pilates é muito recomendado para pessoas com dores, principalmente nas costas. Os exercícios promovem o realinhamento da coluna e o fortalecimento da musculatura abdominal, fazendo com que naturalmente deixemos de forçar as costas ao realizarmos esforços físicos. Além disso, os exercícios de fortalecimento e alongamento direcionados para partes específicas do corpo também contribuem para a reabilitação de diversas patologias.

Corrige a postura
Quando o Método Pilates foi criado por Joseph Pilates, acreditava-se que a coluna ideal deveria ser ereta. Hoje, sabemos que a coluna possui curvas fisiológicas que devem ser respeitadas para uma maior absorção do impacto e resistência a esforços.  Por meio de exercícios de alongamento axial, isto é, com a coluna alinhada e alongada, adquire-se maior força nos músculos que sustentam a lombar. Isso se reflete naturalmente nas atividades do dia a dia.

Trabalha os músculos
O grande diferencial do método Pilates é que o fortalecimento muscular é realizado de forma global e não segmentar. Durante os exercícios, ocorre a ativação simultânea de diversos grupos musculares e há uma integração dos músculos principais, secundários e posturais. Além disso, as articulações também são estimuladas.

Melhora a flexibilidade
Os exercícios voltados para a melhora da flexibilidade são aqueles que enfatizam o alongamento global do corpo. Trabalhando a extensão de músculos e articulações, percebemos mudanças positivas em atividades como amarrar os sapatos e vestir-se.

Estimula a coordenação motora
O conhecimento do nosso próprio corpo, ou a chamada consciência corporal, é um aprendizado sobre como devemos nos movimentar e usar músculos e articulações a nosso favor. Por meio do Pilates, é possível adquirir equilíbrio e melhor percepção espacial dos objetos em relação a si mesmo.

Para atletas: A atividade melhora o desempenho nos treinos, combate dores e auxilia na prevenção de lesões. Para corredores o Pilates é um grande aliado, pois a corrida é uma atividade que exige técnica. Realizá-la sem estar preparado ou de maneira incorreta pode causar diversas lesões no praticante, e é nesse ponto que o Pilates pode ser de grande ajuda. Por meio da reeducação da respiração e da concentração adquiridas no método, correr pode se tornar uma atividade mais prazerosa e com resultados mais rápidos. Além disso, a consciência corporal desenvolvida no Pilates auxilia o equilíbrio do corredor e o alinhamento do corpo.

Para os idosos: O Pilates pode ser um grande aliado na prevenção de fraturas ocasionadas pela perda de massa óssea, característica da osteoporose. Primeiro porque o método aumenta a força muscular, ajudando a modelar a estrutura óssea. Segundo, pelo fato de melhorar a coordenação motora, auxiliando o corpo a ter equilíbrio. Por fim, estimula o alongamento, tornando o praticante mais ágil e atento à postura. O método também reduz as dores e os impactos nas articulações.

Reduz e combate a dor lombar: A técnica ajuda a fortalecer a área lombar. Exercícios específicos trabalham a região intensamente, evitando o acometimento de lesões. O Pilates trabalha diferentes músculos do corpo. De modo que, a prática correta do método melhora o fortalecimento dos músculos fracos e alonga os encurtados, garantindo uma melhor flexibilidade e mobilidade das articulações.

Pacientes câncer ou em fase de reabilitação: Além de reduzir em até 30% os riscos de câncer, o método pode ser ainda mais eficiente no tratamento da doença ajudando a reduzir a dor provocada pelos efeitos colaterais do tratamento, atenuar sintomas comuns como perda de peso, atrofia muscular e fraqueza, melhora a resposta imunológica dos pacientes com câncer, favorecendo o tratamento, os exercícios também são recomendados para a recuperação da mobilidade e diminuição de complicações em casos de cirurgia. 

Qualquer pessoa pode praticar o Pilates, sempre com orientação de um profissional habilitado. As aulas são adaptadas para a capacidade de cada indivíduo e podem ser realizada em Stúdio, com o auxilio de equipamentos específicos para a prática, ou no solo com acessórios como bolas, elásticos, caneleiras e halteres.

Dra. Luciana Passos
Fisioterapeuta